Logo_sinagoga
Logo_comemorativo
Slider_provisorio
Titulo_familias

Jaime Melnick

Jaime (Chaim) e Miryan, (Milka, Maria Mirl) Melnick

Jaime Melnick, no início do século XX ( 1911) estava seguindo para a Palestina, vindo da Polônia, quando no meio do caminho soube que não poderia aportar lá. Resolveu então seguir para a Argentina na região de Entre Rios onde a Jewish Colonization Association, emigrava judeus da Europa para as suas colônias na Argentina. Jaime era carpinteiro, e estava na construção de uma estrada de ferro na região, quando foi contratado com mais 9 companheiros para trabalhar na Colônia Quatro Irmãos (Rio Grande do Sul –Brasil). Trabalhou na construção da infra-estrutura daquela colônia, isto é, construção de casas, galões,escritórios da Companhia,etc. Assim sendo, estes 10 judeus foram o pioneiros a chegarem na colônia de Quatro Irmãos, no início do século XX, por volta de 1912.
Somente em 2 de janeiro de 1914, chegou ao porto do Rio de Janeiro a sua família, a senhora Miryam Stein Melnick com 4 filhos, Mathilde (Malka) com 9 anos, Henrique ( Hersch) com 8 anos, Rosa (Riwke) com 4 anos, e Jacob (Jankel) com 2 anos.Em 14 de julho de 1914 nasceu Abrahão ( Awrum) e em 15 de setembro de 1916 Dora (Dvoire).
Com a vinda da família, os Melnick se instalaram numa colônia adquirida da ICA , de número 11. Plantava milho e mandioca.Montou uma atafona e fazia farinha de mandioca e polvilho.Com a invasão da Colônia Quatro Irmãos pelo Coronel Favonio M. Pinto houve depredação das plantações e saque de farinha, roupas,utensílios e ferramentas. Os residentes se refugiaram na Estação Erebango por alguns meses.
Voltando a sede da Colônia Quatro Irmãos, Jaime represou o Rio Padre na saída da cidade, fez um canal e na saída deste colocou uma roda dágua para girar um moinho de trigo e de milho, e mais tarde montou uma máquina pra extrair óleo de amendoim. Depois, um socador de erva mate e nos últimos tempos um gerador de eletricidade, que iluminava uma parte da cidade. Jaime também era conhecido como conselheiro , para resolver problemas e mal entendidos as pessoas recorriam aos seus conselhos.
Seus filhos casaram-se : Mathilde com Jeremias Passaroff, Rosa com Jacob Agranionik, Henrique com Clara Kaplan, Abrahão com Bernardina Kwitko, e Dora com Jaime Kwitko. Mudou-se para Passo Fundo em 1952 e faleceu em 15 de junho de 1955 , estando sepultado no Cemitério Israelita de Passo Fundo.Miryam faleceu em 11 de maio de 1970, estando sepultada no mesmo cemitério.

Titulo_fotos

Clique nas fotos para ampliar

Testejaime
Jaime01
Jaime02g
Logo_sinagoga_rodape

2012. Todos os Direitos Reservados. Sociedade União Israelita de Passo Fundo/RS
Rua Gen.Osorio, 1049 , CEP 99010-140

Logo_comemorativo_rodape
Assina_criativitta